quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Pensamento


Ontem assisti pela segunda vez ao filme " Leões e Cordeiros", do diretor e ator americano Robert Redford. O filme narra três tramas que se entrelaçam - uma entrevista de um senador manipulador a uma jornalista veterana sobre uma operação do governo americano no Afeganistão (que se desenrola durante a uma hora da entrevista e, cujo desfecho, é desastroso), a conversa entre um professor de ciência política e e seu aluno desiludido com o sistema e a operação militar no front. Uma belíssima reflexão sobre a insanidade do conflito entre EUA e Iraque.
Estas inquietações instigadas pelo filme somam- se ao texto de Susan Sontag sobre o 11 de setembro que li recentemente em seu livro póstumo Ao Mesmo Tempo:

"Guerras verdadeiras não são metáforas. E guerras verdadeiras têm um início e um fim. Mesmo o horrendo e intratável conflito entre Israel e Palestina um dia vai terminar. Mas a guerra decretada pelo governo Bush jamais terminará. Isso é um sinal de que não é uma guerra, mas sim um pretexto para ampliar o uso do poder americano."


Um comentário:

Claudinei Lima disse...

Oi Doutora!!! Tudo bom... também assisti ao filme em questão... achei o título orginal mais apropriado "Lions for Lambs"... Infelizmente, a cada dia que passa parece que a frase "a paz é uma questão de guerra" parece ser mais real. Não sei quem é o autor da frase, mas penso nela todos os dias.

Um forte abraço de quem tem saudades!!!!

do seu eterno aluno
Claudinei Avelar