quarta-feira, 18 de abril de 2007

Desejos de Gaia, presente de Ana

Verso do Avesso
Vejo um lagarto de fogo,
rastejante em sua sombra,
um mutante camaleão,
futuro vôo da larva,
crisálida em ascensão.
A lua eclipsada,dançarina,
do arco-íris, o fim sem início
e nesse caminho renhido,
surge um poeta imbuído,
que agarra a borrasca com a mão.
E seguindo o retorno do ido,
percebo o revés invertido
no fim da contramão.

Desejos de Gaia

livro da poeta Ana Maria Ramiro

LGE Editora, 2007

Um comentário:

ediney disse...

adorei as imagens de caos e cores dos teus versos