quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Caixa de Memória


de dentro da Caixa de Memória uns ruídos tiram-me da letargia de uma hibernação espontânea. tem um feixe de luz apenas que entra por uma fresta esgarçada da tampa. eu ainda estou desembaralhando as palavras e desenliando a sílaba que você deixou aqui dentro. desenrolando som. meus sete trabalhos ainda não chegaram ao fim dentro desta caixa encapada com tecido florido. ali no canto o vestido de casamento da avó. sos - eu estou hibernando meu coração.
- Salvador Dali - imagem capturada no Google Imagens

Um comentário:

célia musilli disse...

Que texto delicado...!!!

legal que vc já viu que indquei vc ao Prêmio Blog 5 Estrelas. As regras estão lá no Sensível Desafio..um grande beijo