domingo, 25 de abril de 2010

A Mulher das Palavras

O silêncio
dói muito mais
na pele do inimigo
que o grito
pousa
assim
cálido
como uma resposta
sem pontuação
deita suave
nas concavidades do ouvido
desconcerta
desmancha certezas
hospeda pulgas
atrás da orelha
arma afiada
toque lancinante
estratégia zen
linguagem
dos deuses
da arte
da guerra


(foto de natália lima castro)

Um comentário:

Leonardo B. disse...

[letra poema também é grito de guerra... e não somente arte]

um imenso abraço, Karen

Leonardo B.